terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Jardins

Vou voando como um beija-flor
Provando das tuas bocas o néctar
Provocando o Prazer do calor
Das minhas asas às tuas pétalas

Vivendo diversos amores
Iludo e me iludo
Saboreando os prazeres e as dores
Quero provar de tudo

Flores de verão, outono ou inverno
Exalam seus sentimentos
Conduzem-me do céu ao inferno
Dos risos aos lamentos


Mas prefiro as Copos de Leite
Que me seduzem com sua alvidez
Mergulhando num profundo Deleite
Esqueço minha completa sensatez

Ora, mas quem me dera
Voar para outros jardins
Que chegue logo a Primavera
Que dure por dias sem fins